GHETTOLANDIA
Sê Bem vindo à Ghettolandia!!!
Era uma vez o Hip Hop e estamos cá todos!!!

GHETTOLANDIA

Zona de Encontro de Bboys, Writers, Mc's e Dj's de expressão Portuguesa
 
InícioPortalBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-seGHETTOLANDIA TV

Compartilhe | 
 

 Concurso Dia Internacional da Poesia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
markez 236
G.O.D.
avatar

Mensagens : 448
Pontos : 1079
Data de inscrição : 24/02/2009
Idade : 36
Localização : Pombal

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:30 pm


Sagui
Email: Sagui123456@hotmail.com

Podes ter a certeza que esta letra vem do coração

Tu sabes que mais que um primo, sempre foste um irmão

Não desistas , sempre foste um lutador

Sabes que tens a tua família contigo seja para o que for

Tu es um exemplo de pessoa para toda a gente

Encaras te tudo sem medo e conseguis te seguir em frente

Já é a segunda ves que passas por isto mas nao vais desistir

Todos nos te apoiamos , e sei que não nos vais desiludir

Sei que é muito difícil , mas isto vais ultrapassar

Vamos todos unir as forças primo para te ajudar

Consegui este som, mas não a filmagem

Fiz esta letra por ti para te dar coragem

Com esta má noticia ficamos todos abalados

Todos nos choramos e ficamos desanimados

Tu não mereces isto porque es uma pessoa amorosa

Porque é que a vida é injusta , porque é tao dolorosa?

Não te sintas isolado, com tanta gente a tua volta

E tu ainda es tao novo e é isso que me revolta

Sabes que tamos juntos para vencer este mal

Preferi fazer este som, em vez de mandar um postal

E com este som mostro te o meu sentimento

Todos nos tamos tristes , e com um grande sofrimento

Primo tens toda a nossa ajuda não te deixes cair

E tu ainda es tao novo tens uma vida a seguir

A vida é mesmo assim e não há nada a fazer
tens todos do teu lado aconteça o que acontecer

Vou-te dar força para conseguires continuar
Eu estou aqui primo não pares de lutar
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://ghettolandia.all-up.com
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:14 pm

Nasci poeta sem saber
Que era de versos qu’ia viver
Rimar é que me dá prazer
E ver gente a agradecer

Inspiração a aparecer
No anoitecer ou amanhecer
Acordar ou adormecer
A hora é que vai escolher?

As rimas não me pagam em dinheiro
Venço quando componho um poema inteiro
É como a joia dum mineiro
A farinha do padeiro

As panelas do cozinheiro
O martelo do carpinteiro
A agua do choveiro
Podia rimar sobre o mundo inteiro

Porque hoje é o dia
Que dá valor à poesia
Pro todos que teem a mania
De rimar com fantasia

Piloco
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:14 pm




Hoje dia internacional da poesia quem diria que assim seria
para ganhar uma prenda que me alegra o dia
faço com gosto, porque inspiração trago a cada inspiro que dou
o vento não levou, a magia que em mim ficou
quando escrevo, na maioria a lagrima cai pela face
sinto o entre-laço do papel com o compasso
ao meu passo , escrevo o que sinto e passo
alegria, tristeza, que albergo no meu cansaso
rotineiro, citadino que a vida me me confronta
sempre nun apice, numa velocidade de ponta
ontem, foi um dia, em que cada queda me tornou forte no hoje e amanhã
sentimento puro, que transbordo quando escrevo e guardo este talismã
quem sou?, o que fiz,? reflete-se nas palavras escritas
ditas em melodias ricas, de experiencias e peripecias guardadas em fitas
nun filme que a vida rola, dou graças a deus por ter escolhido uma caneta e o papel doque a pistola
uma ponta e mola, apesar de ter deixado a escola, continuo a ter saudades de andar com a sacola,
sair as 5 e ir jogar a bola, fumar um e bater com a tola, a piada é tôla,
isto é rebelde zona centro não porto nen lisboa
tudo é na boa, quem me conhece sabe o quanto a minha camisola soa
ja diz o ditado : O barco anda para onde estiver virada a proa.


..:Poeta Rebelde:..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:12 pm

Bernardo Cadete


DÁ-ME

Dá-me uma oportunidade
Dá-me vida
Dá-me felicidade para continuar a iluminar a batida
Discricionário, mente indefinida, decidida, obtida deste jovem idóneo
Ultróneo a matutar para como me safar deste pandemónio governado por um demónio
Dá-me no futuro um matrimónio de amor verdadeiro tipo Pedro e Inês de Castro
Depois fujo contigo sem deixar rasto
e trago comigo a caneta e o caderno porque deles não me afasto
Dá-me informação e conhecimento vasto
Dá-me uma caneta que não perca a tinta, porque a minha mente já faminta
e para crescer e me instruir ainda mais dá-me uma conversa com o meu pai mais distinta
Dá-me temas, motivação diária e resolução para os problemas
no dia a dia acontecem situações extremas, só dilemas
sem saber a perfeita direcção e como sou um genuíno cidadão
Dá-me a aventura de embarcar para o paraíso
talvez as Maldivas para extrair energias negativas eu prometo que tenho juízo
faço as malas sigo o meu caminho levar a vida de improviso e se for preciso
por lá ainda conheço uma brasa
viajar é saudável e dá conhecimento mas o que eu gosto mesmo é de estar em casa...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:11 pm

André Bessa

Ermesinde

andre_bessa7@hotmail.com


ÈS TU


És tu que controlas a tua mudança
e equilibras o seu peso.
És tu que aguentas a esperança,
apesar de ela te deixar indefeso.
És tu que compreendes o teu mundo,
mas não o que o rodeia.
És tu que constróis as emoções
que o teu coração estreia.
És tu que amas a tua casa
e aquilo que ela te fornece.
És tu que arrefeces as tuas asas,
quando o teu corpo aquece.
És tu que escreves o teu verso,
para rimares com a tua vida.
És tu que conheces o sentido inverso
que encontra sempre a saída.
És tu que fazes acontecer
o sonho que pensas ser verdadeiro.
És tu que podes conhecer
o que é ser dono do mundo inteiro.
És tu que reduzes o amor,
quando ele está a mais.
És tu que reconheces o valor,
quando descobres que não somos iguais.
És tu que escreves o que sentes,
quando queres que seja sentido.
És tu que com o olhar mentes,
para nunca seres reconhecido.
És tu que compreendes o que tenho,
quando o que tenho é nada.
És tu que não vives o meu desenho
com a alma emancipada.
És tu que sabes o que queres
e o que não queres viver.
És tu que conheces o que quiseres
antes do teu corpo desaparecer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:09 pm

João Oca
Arrentela-Seixal
joaomigueloca@gmail.com


letra(ou rimas):

A vida de um frustrado

"acordo triste, a vida não tem sentido
vagueio sozinho sem algum amigo
todos me deixaram porque tentaram ser melhores
entraram nas cidades e saíram dos arredores
agora iludo-me a tentar ser aquilo que eu nunca serei
a escrever letras numa cultura em que eu nada ganharei
a sonhar numa ilha paradisíaca que eu nunca encontrarei
ou a orientar um mundo com 6 biliões de pessoas que querem a paz que eu nunca frequentarei
aqui sou mais um falhado
desprezado por todos sem qualquer ajuda este ser que não nasceu abençoado
porque apenas quis fazer aquilo que bem melhor-lhe parece
não apenas para ele mas para todos os que conhece ou não conhece
tentou sonhar mais alto mas cortaram-lhe as pernas
e foi criticado dos hospitais ás tabernas
esta é a historia do pobre coitado
aquele homem frustrado"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:08 pm

Vida

Sinto a voz na entrada sufocada pelo silêncio
Mil vozes a ecoarem o grito do meu pânico
Morador em mim mesmo sem saber onde pertenço
Perdido pela pressão de ser um ser orgânico

Mentalmente perturbado por disfunções reais
Com o cume da ostentação a esbarrar na parede
Regras regidas por quem rege os tais
Nem água para a sede nem peixe na rede

Apertos acalmam mas a batida recomeça
O ciclo rotineiro rotina cada vez mais a rotina
Favores? Esmolas? Ora essa…
Tenho a minha deixa: sou orgulhoso de doutrina

Olhos fecham-se cérebro funciona a meio gás
Sono letárgico adormece a sonolência de pensar
Mas a ousadia dos sensores avisam o rapaz:
“Por favor, nunca me deixes de acordar”

A cada brisa que passa vou levando estalos
Barreiras, labirintos, curvas são o lote
Fugir dos problemas ou enfrentá-los?
Enfrentar? Se calhar não sou assim tão forte

Actos heróicos ao lado de heróicas palavras
O arco-íris é lindo, o sonho comanda a vida
Mas nesta passagem nem tudo são fadas
E muitas das vezes a saída é suicida

Vou-me descobrindo sempre que desabafo
Surpreendendo-me como posso ser tão horrível
Caminhando há espera que me dê o abafo
Surpreendendo-me como posso ser tão incrível

A maluquice já não diz coisa com coisa
A luz ao fundo do túnel está muito perto
Enfartando versos na esperança que alguém me oiça
Descrevo tudo na visão da vida de um adepto

Cantorias assombradas assustam-me a cada passo
Futuro perdido? Saída fechada em que me encontro
O ritmo abranda lentamente no compasso
Até o mais corajoso também tem um ponto.

-----------------------------------------------------------------

Santa Maria da Feira

Bruno Barbosa, 936525643
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:06 pm

Carlos Costa ( X-Treme )

putto_x-treme@hotmail.com


108 Barras

O mais forte qe tu conheces, aqeço enquanto arrefeces
Aparências nao me iludem, és Aqilo qe pareces
Fake e nao comeces, senão fecho-te a porta
Já tás cá ha muito tempo mas smp na sepa torta
Não mereces qem te apoia, esqeces qem deu a mão
És um desperdicio como uma birra partida no chão
E então qem tem razão, sei a lição se cor
E se vires gotas na minha cara não sao lagrimas boy é suor
Do trabalho, da escrita, do flow qe rebenta a escala
Não te ponho a um canto rebento-te no meio da sala
Multifacetado e qem fala eu tiro vida
E ainda me junto aos tropas pa fazer o som de despedida
A tua qerida é o teu tudo, mas ela tem mais qeridos
Não é um caso bicudo, é mais um caso de bicos
Tás em rota descendente nao vamos cruzar caminhos
Para sempre preso as fakes, já ves Rap aos quadradinhos
Ouvidos tao qeimados pq eu cuspo acido
Feats com o beethoven men cada som é um clássico
Nem tentes, nunca fazes rimas como estas
Eu presto provas tu tá provado qe nao prestas
Nao ha duvida, ja nao sou um mc normal
Eu sou fora de serie ate presto provas em tribunal
Rimas superiores é o meu rap qe me eleva
Hoje mcs parecem divas, qerem todos ser a eva
whareva men eu vou fazendo o meu trabalho
Devo ser sonambulo até a dormir te avacalho
E qualqer track vira ouro depois de ter o meu toqe
Tu tens sons tao fracos qe nem entravam no meu caixote
Se nao vais cuspir phat nao digas nada
Agora piso falsos mcs sao pedras da calçada
O meu destino é tar no topo, nao negues é sina
Fazes sons pa embalar enquanto eu cuspo cafeína
Deixo mentes acordadas nao aguentam ja tao cansadas
Parto dentes bocas frustradas se inventao sao maltratadas
Muitas historias sao contadas, as cenas ja tao escritas
Se fazes fita eu sou Coimbra, qeima das fitas
Nao acreditas eu mostro sucesso nao me larga
Tu és um peso pa tua cota so por isso é qe és Karga
SuperFlow eu mato rápido, começa a correr
Solidário e empresário skill pra dar e vender
Rap guardado no peito, eleito, com flow perfeito
Se nao acreditas ouve aqilo qe eu tenho feito
Falsidades nao aceito sao pesos na consciencia
E se nao disseres a verdade vai haver consequencia
O meu trabalho vai dar lucro, fruto das minhas escolhas
Nao venhas falar de sorte eu sou trevo de 4 folhas
No caminho das duvidas e eu na via do sucesso
E por via das duvidas sente so o meu verso
Eu qero uma parte do cake, preparem-se mixtape
Quando eu rimo haters tremem agora sou earthquake
Nem tentes trazer chapeu tu nao podes detê-las
Pq se chuverem rimas minhas vai ser chuva de estrelas
E ouve as estrelas sabes qe eu sou liricista
Tou na lista dos especiais boy eu sou especialista
E a tua dama, como-a com garra e afinco
De cabeça na almofada até a como de 5
É mto facil escrever rimas dificil é ter bom rap
Dificil pra mim é ouvir-te facil é ver qe és weack
E é funny ver que sempre que eu chego dás á sola
O problema é qe esse teu rap copy paste já nao cola
Easy como encontrar groupies nas cidades
Nesta idade tudo é facil é so facilidades
Eu sou do contra e tou contra qualqer falso qeu rime
Esqece cristo agora conta-se antes e depois do x-treme
Ax Dx agora és crente
Eu sou bom tu és medio deves ser do oriente
Para de tar distraído és curnudo mofucka
A tua vaca nao dá leite eu é qe dou leite á tua vaca
Ainda és peqeno vai chorar pra mama
Tu és um ringue de rua eu sou o maracana
Pensas qe és thug e achas qe é com essa fama que sobes
Enquanto vais dar banho ao cao eu dou banhada nos teus dogs son
Nao tavas á espera de tanta chacina
Mas eu sou phat nunca faço sons pa gente fina
E até procuras fraqezas mas nao sabes o que dizes
Sou só x-treme nao tenho nenhum tendao de aqiles
Ando sempre preparado com a mente carregada
Nao tenho medo nunca ando com a gun travada
E é disparada smp que é preciso nao ha esqemas
Sou genio de einstein só resolvo problemas
Eu emito novos sons, tu imitas qem tem dom
Bates smp na mesma tecla, smp o mesmo som
Atras da fama pareces um cao atras do osso
Acorda toma uma corda e poe á volta do pescoço
Qeres tar ao sol com dinheiro e sem ninguem
És um PALHAÇO mas rap nao é circo du solei
O meu rap eu nao vendo, pa subir degraus
Tou fechado em copas tu tás smp aberto pa paus
Nao sao 100 barras sao 100 punchlines puro talento
Nunca ninguem espancou tantas rimas ao mesmo tempo
Venho com raiva e ninguem para a minha ascensao
E se me salta a tampa eu viro vulcao em erupçao
Controlo a situaçao sou o rei do meio
Eu vou te dar forte e feio, é um forte a dar num feio
Tou cheio, tás cego, ta escuro andas ás cegas
Nao qeiras vir pa batalha nesta guerra eu dou tu levas
Tu so pegas pegas bro eu pego picas pa carola
Só se fores um gordo no palco é qe vais ser show di bola
Baixo nivel, é fraco aqilo a qe te agarras
Nao percebes o qe eu digo, codigo de barras
Minhas letras sao escrituras cada rima é uma reliqia
Minhas rimas sao mais citadas do qe passagens da biblia
Ninguem me vai superar qem tentar acaba morto
Eu deixo o teu rap em po faço te desaparecer com um sopro
Como é qe é G, sei qe qeres andar smp pausado
O meu rap ta smp no play, o teu ta smp pausado
Tu consomes o meu rap tas toda a hora com estala
E a verdade é qe a tua dama é fan de rap à minha pala

Musica

X-Treme - 100 Punchlines -
ver no youtube
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:04 pm

Nome:
Eugeniu Prozorovschii

Email:
eugeniu_21@hotmail.com
geral@proz-hiphop.com



és aquela mulher que sofre em casa por ser muda /
e enquanto nao falares nada em casa muda /
e é Deus que acuda porque não há mais ajudas /
o marido que era perfeito agora transformou-se em judas /
e tu julgas que um dia vai ficar melhor? /
passa o tempo enquanto aguardas envolvida pela dor /
todas as noites na cama já não existe amor /
é um pesadelo com aromas a cerveja e suor /
ja não é o teu marido é um violador /
e começas a pensar que se ele te matasse era um favor /
só problemas e problemas e como se nao bastasse /
tu querias ter um filho mas nao que ele te engravidasse /
querias alguem decente e quem mais jura mais mente /
ele jurava que nao te traía mas isso era frequente /
nao foi isto que sonhaste quando te pediu em casamento /
mas a vida surpreende e nem sempre positivamente /

só foste feliz quando soubeste que ias casar /
e quando disseste "sim" à frente de todos no altar /
os teus pais gostavam dele mas nao sabiam quem ele era /
nem tu conhecias esse lado dele mas a espera /
trouxe-te à infelicidade e cada dia que passava /
ela tornava-se mais violento e sóbrio nunca estava /
e a maneira como te olhava era tudo diferente /
passaste de esposa para empregada permanente /
e os piores dias eram quando ele te batia /
choravas contra a almofada e ninguem ouvia /
os teus gritos o teu choro e o teu desespero /
foi preciso chegares aí pa veres que cometeste um erro /
tens que ter forças e lutar tu sabes que és capaz /
abre a porta sai de casa e nunca olhes para traz /
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:02 pm

Mr. B - Nem me notas.

Estrofe (Mr. B):
Cumprimentar pra quê! Se na vida nem me notas.
Sufocas e me afogas, nas lágrimas soltas.
Espaçadas nos passos dos tempos em espera.
Da tal nova era! (Quem sai aos seus não degenera).
Desde da cabra cega: "que o Homem vira fera!"
Se tocares no seu lazer, prazer e mero poder.
(Poder de o Ser!) Sem nada pra prever
escrever do futuro que eu pretendo crescer.
Descer desde já nunca vai estar neste Ser.
Não é só foder! Vocês podem esquecer
a boa emenda à ementa da vossa agenda
(dos anos setenta), porque o puto arrebenta.
Como uma prenda e eu vivo numa tenda.
Numa sociedade, que nunca socializa.
Comá torre de pisa com atitude de (Piiiiiiii)
Grande piço teres o castiço compromisso.
Onde o conformismo controla a nossa rota
e choca contra quem a sua posição se coloca.
Fuck cota! Mr. B arrota.
Convoca tropa que a gente faz com que se note
que cada pote. Tenha esse seu suporte
e mostre o seu dote. esse que vos fode.
Por fazer se notar, sem ao notário pagar
e este movimento nunca mais vai acabar.

podem aceder ao meu myspace e desse ao resto das minhas redes sociais.
Email: mr.b.freemind@gmail.com
Abraço
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 3:00 pm

Pedro (Zen) - Coimbra/Tomar




Faço de conta que vivo num conto de fadas
Encanto com rimas e conto as quedas dadas,
Na vida são tantas as facadas sem feridas
Boy, pedras paradas acabam sempre destruídas.

Eu baseio-me na base criada por druidas
E não caso com o acaso e não sou um caso raro
Numa tabula rasa eu faço o meu reparo
Cago pa quem arrasa, porque só reparo

Naquilo que me rodeia, ideia parva e feia
A minha se fizesse 30 por uma linha
Deus já não aparece porque não houve a minha prece
Assim eu nem me apresso a ouvir-te num press realease

E se pudesse, pedia apenas um segundo
Para tirar este mundo imundo do fundo
Enquanto fecundo frases quem nem um vagabundo
Dizem os de fora, e se um olhar devora
Ela olha, não pára e cora na cara
Do cara que a compara com o resto da vara!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
smv95
G.O.D.


Mensagens : 11
Pontos : 14
Data de inscrição : 06/12/2010

MensagemAssunto: Concurso Dia Internacional da Poesia   Ter Mar 29, 2011 2:59 pm

POEMA VENCEDOR

Um abraço – um abrigo
Dou-te um abraço, um abrigo
Para q não caias abaixo no abismo
Não fico parado face ao perigo - Estimado amigo –
-não há.. melhor prenda entre presentes
do que a cumplicidade dos que estão sempre presentes
Porém há-que cultivá-la – tens o campo – lavra
desculpa – não passa duma palavra
evita utilizá-la – é preciso, zela
pela força do elo – qualquer duelo traz mazela
mas isso .. requer dedicação - dos dois lados
se tentam meter veneno e supões dados
errados – deixa-me corrigir-te
para que a nossa confiança ultrapasse qualquer limite
é certo – não há preço para o apreço
Pelo passado, presente, futuro – agradeço!

autor: Loy Baptista
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Concurso Dia Internacional da Poesia   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Concurso Dia Internacional da Poesia
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Poesia portuguesa...
» Vôo Internacional com o Baixo elétrico como bagagem de mão
» Giras e prés de phono nacional vs internacional:)
» RAISING LEGENDS RECORDS - a nova editora portuguesa.
» O melhor do jazz brasileiro

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
GHETTOLANDIA :: Emissão Ghettolandia :: Crónicas Murais-
Ir para: